Vaca Atolada

Vaca atolada é um bom exemplo do bom humor do brasileiro, principalmente na hora de criar apelidos interessantes.
E pensando bem, é um nome bem apropriado, já que o aipim forma um caldo tão grosso que quando amorna “aprisiona”, “atola” os pedaços de costela.
Seja qual for a origem do nome tão criativo, mãos à obra e delicie-se.
Para ver outras receitas com legumes ou carnes vermelhas acesse oÍndice 4.

Ingredientes:

– 2 colheres (das de sopa) de óleo;
– 1 kg de costela de boi;
– 2 cebolas raladas;
– 4 dentes de alho;
– sal e pimenta-do-reino a gosto;
– 5 tomates picados;
– cheiro-verde picado a gosto;
– 1 pimenta vermelha;
– 2 folhas de louro;
– 2 1/2 l de água fervente;
– 1 raiz de gengibre ralada;
– 700 g de aipim cozido.

Prepare os temperos

Mergulhe os tomates em água fervente por 3′ a 4′.
Retire as peles e pique em cubinhos.
Pique as tirinhas de pimentão bem pequenininhas para que desapareçam durante o cozimento.
Rale o gengibre, a cebola e pique o cheiro-verde.
Limpe a costela, corte-a em pedaços e doure-a bem, primeiro em uma colher, das de chá, de açúcar caramelado, depois na cebola.

Quando a costela estiver bem dourada, junte os tomates, o cheiro-verde, a pimenta, o louro, o gengibre, o pimentão e o cheiro-verde e refogue.
Coloque a água e leve para cozinhar por 1 h, se for em panela de pressão, ou 2 h, se for panela de ferro.
Acrescente o aipim cozido e deixe cozinhar por mais 30′, para que o aipim desmanche levemente, formando um caldo grosso.
Se quiser, bata 3 pedaços de aipim no liquidificador, com um pouquinho de água, para engrossar o caldo.

Para ver outras receitas com legumes ou carnes vermelhas acesse o Índice 4.