Torta Capixaba

Prato típico da Páscoa, para os capixabas.
Dizem que este prato surgiu em decorrência da pobreza e daconsequente falta de condições das famílias de comprarem peixes nobres,principalmente o bacalhau, na época da quaresma.
Olha, neste caso específico, viva a necessidade! Mas esperoque ninguém precise fazer esta torta por necessidade e sim por prazer.
“A necessidade é a mãe de todas as invenções”. Platão.
Para ver outras receitas com peixes ou frutos do mar acesse oÍndice 4.

Ingredientes:

– 100 g de camarão limpo;
– 100 g de sururu;
– 200 g de bacalhau dessalgado e desfiado;
– 200 g de palmito picado;
– azeitonas a gosto;
– 4 ovos;
– 1 cebola em rodelas;
– 1 cebola ralada;
– alho e cheiro verde a gosto;
– 1 maço de coentro;
– 1 tomate picado;
– 1 colher (das de sopa) de colorau;
– óleo;
– sal e pimenta a gosto.

Aqueça, em uma panela de barro, o óleo e junte a cebola ralada, o tomate e o colorau.
Amasse os camarões e o sururu, com as mãos, e coloque na panela. Misture bem, juntando o bacalhau já cozido.
Junte as azeitonas, o coentro, o palmito, o cheiro verde e a pimenta. Acerte o sal. Mexa mais um pouco.
Bata 2 claras em neve, misture as 2 gemas e despeje sobre o refogado, misturando bem.
Alise a superfície do refogado.Bata os outros dois ovos da mesma forma e espalhe sobre o refogado.
Retire os miolos das rodelas de cebolas, encaixe umaazeitona em cada um e enfeite a torta. Espalhe mais algumas azeitonas.
Leve ao forno para dourar a omelete.

Ah! Como não é em todos os lugares que se encontra sururu, substitua por outro tipo de mariscos.
Em Camboinhas, praia vizinha à Piratininga, RJ, costumávamos pegar muitos sarnambis deliciosos.
Fazem anos que não vou para aqueles lados.
Como a região foi tomada por construções, eu temo que eles já tenham desaparecido.
Uma pena!

Para ver outras receitas com peixes ou frutos do mar acesse o Índice 4.