Cupcake Romeu e Julieta

Quando eu fiz minha versão de brigadeiro Romeu e Julieta minha mainha ficou bem desconfiada. Ela gostava de novidades, mas paradoxo tremendo, era meio avessa às novidades. Vá entender!!!!
Mas no momento em que provou o primeiro foi difícil deixá-la longe da bandeja.
Tive que redobrar os chás de folhas de amora e de pitangas para controlar a glicemia.
Felizmente tenho as duas frutíferas plantadas no quintal.
Agora resolvi colocar o brigadeiro Romeu e Julieta nos cupcakes, outra das delícias que ela amava.
Ficaram maravilhosos!!!!
Para poder encontrar com facilidade as receitas desejadas acesse oMapa do blog.
Para ver outras receitas de bolinhos, muffins e cupcakes acesse oÍndice 6.

Cobertura e recheio:

– 2 caixinhas de leite condensado;
– 2 potes (300 g) de cream cheese;
– 6 colheres (das de sopa) de queijo parmesão ralado (ingrediente opcional);
– 2 gemas;
– 400 g de goiabada em barra.

Gosto de fazer minha goiabada em casa, mas onde moro nem sempre encontro goiabas próprias para doces, então o jeito é apelar para as goiabadas industrializadas ou esperar que minha goiabeira dê seus frutos, o que acontece mais no verão.
Procure comprar queijo parmesão para ralar na hora. Os industrializados são desidratados e não dissolvem no doce. Para fazer os brigadeiros do recheio até que isso não é problema, mas os pedacinhos de parmesão podem entupir o bico de confeiteiro.
Você pode substituir o parmesão por emmental ou queijo do reino.
A propósito, o queijo parmesão é bem salgado e forte. Eu o coloquei na receita porque doce de leite com queijo parmesão é uma das sobremesas que consumimos desde crianças. Então achei que ele daria um contraste legal no brigadeiro.
Mas se você não gosta desta combinação pode simplesmente descartar o queijo parmesão.
A função dele é só dar contraste, o cream cheese é que é importante para a estrutura do brigadeiro.
Também pode substituir o cream cheese por catupiry.
Reserve a goiabada.
Coloque o leite condensado, o cream cheese, o parmesão e as gemas em uma panela, de preferência de fundo grosso, e leve ao fogão, fogo baixo.

Mexa sem parar, para que o doce não grude no fundo da panela, até que a massa se desprenda do fundo.
Nesta hora faça o teste, pingue um pouco de massa em um copo com água gelada, espere esfriar e modele uma bolinha.
Se na hora em que a amostra cair no copo a água permanecer translúcida e você conseguir modelar uma bolinha, o doce está no ponto.
Passe para um pirex e cubra com filme plástico bem rente ao doce.
Pique uma parte da goiabada em pedacinhos. Vamos precisar de 24 pedacinhos para rechear os brigadeiros.
Quando a massa estiver fria, pegue porções com auxílio de uma colher de chá.
Abra esta porção na palma da mão ligeiramente untada com margarina.

Coloque um pedacinho de goiabada no centro e feche modelando uma bolinha.
Faça os 24 brigadeiros e reserve, na geladeira.
Reserve também o restante do doce para cobrir os cupcakes.

Com o restante da goiabada faça um doce cremoso.
Se tiver goiabas maduras, faça seu doce cremoso em casa.
Se for usar a goiabada industrializada separe 4 laranjas e faça o suco.
4 laranjas rendem 1 xícara de suco puro.
Coe o suco e corte a goiabada em pedacinhos.
Há quem faça este mesmo doce cremoso com água, mas eu acho que perde muito sabor, por isso prefiro o suco de laranja, que acho que combina bem com a goiabada.

Coloque o suco e a goiabada picada em uma panelinha e leve ao fogo, mexendo de vez em quando, até que o doce engrosse.
Você pode testar o ponto colocando um pouquinho da goiabada em um copo e levando ao congelador.
Quando esfriar, vire o copo e se a calda de goiaba escorrer rápido demais, torne a levá-la ao fogo. Ela deve ficar bem espessa, mas não pode voltar a ficar pedaçuda ao esfriar.
Se estiver no ponto parecido com o de uma geleia, espere esfriar e coloque em um potinho.

Massa:

– 2 1/2 xícaras (das de chá) de farinha de trigo;
– 1/2 xícara (das de chá) de maisena;
– 3 ovos;
– 1 1/2 xícaras (das de chá) de açúcar;
– suco de 1 limão;
– 3/4 xícara (das de chá) de leite;
– 1 colher (das de sopa) de fermento em pó químico;
– 1 colher (das de café) de sal;
– 100 g de manteiga ou margarina culinária.

Peneire juntos a farinha, a maisena, o fermento e o sal e reserve.

Misture o suco de limão com o leite para talhar o leite. Este é o substituo perfeito para o buttermilk que vemos em muitas receitas americanas e o leite talhado desta forma potencializa o fermento deixando a massa bem leve. Reserve.
Bata as claras em neve e reserve.
Bata as gemas, o açúcar e a manteiga ou margarina culinária até formar um creme leve.

Junte a mistura de farinha alternando com o leite talhado.
Desligue a batedeira e bata um pouco à mão para aerar a massa.
Coloque metade das claras em neve e misture delicadamente, puxando a massa de baixo para cima.
Acrescente a clara restante e termine de misturar.
Coloque 1 1/2 colher, das de sopa, de massa em cada forminha de cupcake.
Reserve cerca de 12 colheres de massa, na geladeira, para usar no momento oportuno.
Leve a massa nas forminhas ao forno por 20 minutos, forno baixo.

Retire os cupcakes do forno e coloque 1 brigadeiro em cada cupcake.
Coloque 1/2 colher, das de sopa, daquela massa reservada sobre cada cupcake e torne a levar ao forno.
Quando a massa chegar no topo das forminhas é hora de aumentar a temperatura para dourar o topo.
Quando a massa estiver assada e o topo dourado, retire os cupcakes do forno, deixe esfriar e coloque a cobertura.
Veja a diferença entre colocar o brigadeiro com a massa semi assada e com a massa crua.

Colocando com a massa semi assada o brigadeiro fica centralizado e se colocar com a massa crua, o brigadeiro desce para o fundo e se esparrama pela base, deixando um buraco onde ele deveria estar.
A receita rende 24 cupcakes.

Retire o doce reservado para a cobertura da geladeira pelo menos 1 hora antes de usá-lo. Doce gelado fica muito firme e difícil de passar pelo bico de confeitar.
Coloque a cobertura em uma manga de confeitar com bico pitanga.
Se o doce ficou muito firme e está saindo com dificuldade da manga de confeitar, mesmo em temperatura ambiente, torne a colocar o doce no pirex e acrescente creme de leite de caixinha até dar ponto.
Faça um círculo de cobertura no cupcake, fazendo o contorno do cupcake.

No centro deste círculo de cobertura coloque uma porção de goiabada cremosa, cerca de 1 colher, das de chá.

Se quiser congelar os cupcakes, espere que eles esfriem.
Embrulhe um a um, em filme plástico, sem a cobertura.

Coloque 6 cupcakes em um saco plástico, feche o saco bem rente aos cupcakes e encaixe a mangueirinha de um extrator de ar.
Pressione a bomba do extrator de ar várias vezes, até que as laterais do saco plástico murchem, ficando bem murchinhas e grudadas nos cupcakes.
Remova a mangueirinha, prenda a boca do saco com um elástico, coloque uma etiqueta com a data e leve ao freezer por até 3 meses.

Se preferir deixar para rechear o cupcake já assado separe cortadores de 3 ou 4 cm de diâmetro, se estiver fazendo cupcakes grandes, e de 2 cm se estiver fazendo mini cupcakes.
Posicione o cortador no centro do cupcake, pressionando para cortar uma tampa.

Com auxílio de uma faquinha retire a tampa e remova o excesso de farelo embaixo desta tampinha.
Escave o centro do cupcake, abrindo espaço para o brigadeiro.
Coloque uma porção do doce cremoso de goiaba na cavidade e encaixe 1 brigadeiro.
Se achar que há espaço, torne a colocar um pouco do farelo removido sobre o brigadeiro e recoloque a tampinha.
Agora é só colocar a cobertura.
Se gostar, regue o cupcake com uma calda de laranja antes de colocar o doce de goiaba e o brigadeiro.
Calda simples:

– 1 xícara (das de chá) de suco de laranja;
– 1/2 xícara (das de chá) de açúcar.

Leve ao fogo para ferver por 3 minutos a contar do início da fervura.

Deixe esfriar e coloque em uma garrafinha com bico squeeze.
Escave o cupcake, regue com a calda, coloque a goiabada cremosa, o brigadeiro Romeu e Julieta e torne a colocar a tampinha.

Variação da calda:

– 1/2 xícara (das de chá) de suco de laranja;
– 1/3 xícara (das de chá) de goiabada cremosa.

Misture em uma panelinha.

Leve ao fogo para ferver por 3 minutos a contar do início da fervura.

Guarde o farelinho retirado dos cupcakes na hora de rechear.
O mesmo vale para aquela sobra de bolo que ninguém mais quer comer ou para qualquer sobra de bolo resultante de um bolo confeitado.
Todo confeiteiro assa massas extras para ter material para trabalhar com segurança e eficiência.
Você pode congelar o farelo em potinhos ou saquinhos plásticos, por até 3 meses, e quando tiver uma boa quantidade fazer brigadeiros de padaria ou bolinhos remontados.

Ou pode fazer uma farofinha temperada para colocar sobre cremes, sorvetes ou mesmo sobre massas cruas de biscoitos ou bolos, formando um crumble especial.
Para isso rale a casca de 1 laranja ou de 1 limão, procurando ralar apenas a parte colorida. A parte branca amarga.
Pegue uma frigideira sem óleo ou qualquer tipo de gordura e coloque o farelo de bolo e as raspas da fruta escolhida.
Leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até que a farofinha atinja a tonalidade desejada.
Retire do fogo e continue mexendo até que a frigideira resfrie um pouco. O calor da frigideira vai continuar a dourar a farofinha podendo até queimá-la, deixando-a amarga.
Espere esfriar e guarde em um potinho por 1 mês, na geladeira, ou até por 3 meses no freezer.

Para poder encontrar com facilidade as receitas desejadas acesse o Mapa do blog.
Para ver outras receitas de bolinhos, muffins e cupcakes acesse o Índice 6.